Nossa história

Empresas são como gente. Nascem de um sonho. Crescem com os desafios. Amadurecem com as experiências. Diferenciam-se com as escolhas. Fazem história, fazendo parte da história de todas as pessoas com as quais elas se relacionam. E deixam assim sua marca.

A Bibe nasceu em 1994 como importadora, levando para o Brasil um novo conceito em moda para bebês. A proposta: unir conforto, qualidade e praticidade, preservando a aura mágica, ingênua e lúdica que cerca esse momento da vida.

De 1994 a 1999, a empresa foi distribuidora de duas importantes marcas americanas no segmento e pioneira em um mercado ávido por consumir as novidades importadas, cresceu rapidamente.

Em Janeiro de 1999, a maxidesvalorização do Real marcou o fim da fase importadora. Com uma estrutura comercial já sólida em nível nacional, um grande conhecimento de produto e mercado e utilizando tecnologias de última geração, a Bibe começou a produzir no Brasil sua própria linha - com a mesma qualidade e conforto das principais marcas mundiais.

 

Nossa filosofia

A história das primeiras roupinhas começa antes do nascimento. A Bibe se esforça para tornar esse momento inesquecível. Desenvolvemos um esforço contínuo para o aperfeiçoamento de modelagens, acabamentos, estampas, bordados e etiquetas. Em cada peça, dá para sentir a dedicação, o cuidado e o aconchego que são nossa marca registrada. Cada uma delas é única e especial, porque vem cheia de bons sentimentos e porque foi feita com o coração.

 

Nosso compromisso

Nós acreditamos em roupas fáceis de cuidar, que deixam seu bebê confortável. Nosso compromisso é garantir que cada item que produzimos seja da melhor qualidade, com o melhor custo-benefício. Conforto e aconchego são nossas marcas registradas.

 

Nossa responsabilidade

Acreditamos que um mundo melhor se faz com desenvolvimento humano. Por isso, investimos em ações solidárias, educativas e de inclusão. Contribuímos para a ampliação e melhoria dos serviços prestados pelo Hospital da Baleia a crianças, adultos e idosos de todo o estado de Minas Gerais, com parte da renda obtida com a venda da Baleia Babá sendo revertida para o Hospital da Baleia.